Santa Rita de Cássia, uma vida dedicada ao Senhor
Santa Rita de Cássia nasceu em 1381, numa família de fé. Tinha a vontade de dedicar-se somente ao S...
Do Vaticano para Santo André: Padre assume Paróquia Santa Rita
A felicidade era nítida no rosto do Pe. Frei João Aroldo Campanha, OFM Conv., ao ser empossado Admi...
Terceira Idade
Dia 27 de agosto último faleceu Dom José Maria Pires, Bispo Emérito da Paraíba. Era o bispo mais ve...
No mundo de hoje, o que diria Jesus
Sabemos que Deus, ser espiritualíssimo, é amor. Por conseguinte, o amor é o elemento espiritual mai...
Perseverança, segredo de uma caminhada em Deus
Como é bom encontrar pessoas entusiasmadas, porque tiveram uma “trombada” com Jesus! Mal comparando...
30 novos santos brasileiros serão canonizados
Para conhecimento de todos os diocesanos, tornamos público que Dom Jaime Vieira Rocha, Arcebispo Me...
Atendendo pedido dos bispos subsídio sobre exorcismo é apresentado pela CNBB
A Conferência Nacional dos Bispos dos Brasil lançou no último dia 3 de maio, um subsídio elaborado ...
Sínodo Diocesano de Santo André
O que é um Sínodo? A palavra “Sínodo” tem origem no grego  “synodos”  e significa: caminho feito...
Papa: oração, paciência e esperança nos momentos sombrios
Cidade do Vaticano (RV) – No momentos mais difíceis, de tristeza e de dor, também diante dos insult...
Papa: sabemos quem é Jesus, mas talvez não o tenhamos encontrado pessoalmente
Cidade do Vaticano (RV) - “Sabemos quem é Jesus, mas talvez não o tenhamos encontrado pessoalmente,...
Leia mais...

Santa Rita de Cássia, uma vida dedicada ao Senhor


Santa Rita de Cássia nasceu em 1381, numa família de fé. Tinha a vontade de dedicar-se somente ao Senhor, mas respeitou a vontade dos pais, e casou-se com Paulo Ferdinando, conhecido por seu comportamento violento e brutal. Teve dois filhos, que mesmo recebendo todo o amor e exemplo da mãe, enveredaram pelos mesmos caminhos paternos. Santa Rita dedicava-se à sua família com doçura, com oração e amor, refugiando-se sempre no Senhor.  Com isso, conseguiu por meio de muitas orações e amor, abrir uma brecha no coração de seu marido, fazendo-o mudar de vida.

Contudo, um dia, Santa Rita viu-se viúva, ao encontrar seu marido assassinado numa beira de estrada. Os filhos prometeram vingar a morte do pai, ignorando os conselhos da mãe. Diante de tal situação, Santa Rita confiou seus filhos ao Senhor, para que eles não concretizassem tal ato. Pouco tempo depois, o Senhor levou os filhos de Santa Rita para junto Dele.

Viúva e sem filhos, Santa Rita foi seguir seu impossível sonho de dedicar-se totalmente ao Senhor. Contudo, sua admissão foi negada no convento. Diante de tal situação, diante da impossibilidade de realizar seu sonho, Santa Rita entregou seus projetos ao Senhor, pedindo a intercessão dos santos. Com isso, foi milagrosamente admitida no convento.

Mulher de muita oração, pediu somente a graça de poder compartilhar as dores do Senhor, recebendo um estigma em sua face. Esse sinal maravilhoso trouxe muitas dores e sofrimentos a Santa Rita, pelas dores que sentia como também pelo mau-cheiro que produzia, tendo que sempre viver resguardada dos demais. Mas sua fama de santidade se espalhava, e graças a suas orações, muitas pessoas conseguiram sinais do Senhor em suas vidas, até mesmo uma rosa em meio ao rigoroso inverno. Passou dessa vida no dia 22 de maio de 1457, enchendo o claustro onde vivia com o suave odor da santidade.

Num mundo que cultiva a cultura do espetáculo, onde quase tudo é público, compartilhado e curtido, Santa Rita nos mostra o valor da vida de intimidade com o Senhor. Diante de todas as situações, mesmo as mais contrárias, é no Senhor que se encontra a salvação, o impossível. Seu exemplo discreto, mas cheio de coragem, mostra que as ações feitas com o puro amor do Senhor, conseguem alcançar até mesmo os corações mais endurecidos, e nos fazem sonhar consonantes à vontade do Senhor. Mais do que likes, com Santa Rita, aprendemos o desprendimento e a espalhar o suave odor de Cristo no mundo.

“Fostes a rosa preferida! Ó Santa Rita de Jesus! Ensinas-me lição de vida! Sofrer, amar, levando a cruz” (Hino de Santa Rita de Cássia)

Santa Rita de Cássia, rogai por nós!

Por Pe. Frei João Aroldo Campanha, Glauber Machado e Jerry A. V. Chacon



Fonte: https://www.diocesesa.org.br/2019/05/santa-rita-de-cassia-uma-vida-dedicada-ao-senhor/


22/05/2019

Imprimir Enviar por email